origem
Eusébio +10: Manuel Sérgio

terça-feira, 16 de junho de 2015

Manuel Sérgio

"Cabe assim a pergunta: no Benfica, de hoje, quem mais importa, a estrutura (a organização) do clube, ou o trabalho do Rui Vitória e do departamento de futebol, no seu todo? O que vale mais a estrutura ou o carisma de Luís Filipe Vieira e Rui Vitória? A vivência de um grande ideal torna normal e constante o que não se atinge senão excecional e temporariamente. E o ideal é a razão-de-ser da estrutura benfiquista, tenho a certeza. A nossa vida é tanto mais humana quanto mais for a tradução externa de um culto interior. Luís Filipe Vieira e Rui Vitória, a Estrutura e o Carisma serão (são) elementos da mesma totalidade. Embora Rui Vitória assevere que todos os que trabalharem, no seu departamento, querem, se for preciso, “dar a vida pelo Benfica”. Ou seja, para ele, no Benfica, Luís Filipe Vieira é o líder dos líderes. E, sobre todos, o Benfica – palavra mágica que os benfiquistas celebram, numa apoteose única, porque a mesma comoção os toma, dentro e fora dos campos de futebol. Assisti, pela televisão, à tomada de posse do Rui Vitória, licenciado em Desporto, como treinador de futebol do S.L.Benfica. Para além do meu Amigo Jorge Jesus e dos seus adjuntos, o Benfica eterno continua, como verdadeira apoteose de Desporto feito Vida e Triunfo e Beleza. O Benfica que eu conheci em Joaquim Bugalho, em Gustavo Teixeira, em Alfredo Valadas, no Espírito Santo, no Francisco Ferreira, no Albino, no Gaspar Pinto, no Rogério Lantres de Carvalho, nos irmãos Vieira de Brito, na melhor equipa portuguesa de todos os tempos (Costa Pereira; Mário João, Germano, Cruz e Ângelo; Cavem e Coluna; José Augusto, Eusébio, Águas e Simões), nos Drs. Borges Coutinho e Paulino Gomes Júnior, etc., etc. O Benfica de Luís Filipe Vieira e Rui Vitória, que continuará a ser cantado, nas mais sôfregas, latejantes e sinceras expressões de amor clubista, que eu já vi em terra portuguesa. Não sei se está hoje fora de moda o que venho de escrever, mas sem esta ternura e fantasia e religiosidade o Benfica não encontra a seiva criadora das suas vitórias. O dr. Rui Vitória sabe tudo isto e sabe que, para ser grande, ele terá de ser o que já é, um fator de consciência, um mobilizador de energias, um especialista do mais autenticamente humano. Parabéns ao Benfica pelo treinador que tem. Parabéns ao Rui Vitória pelo homem que é!"

3 comentários:

Diogo disse...

eu nao sou grande seguidor dele, acho-o um pouco armado aos cagados, mas tanto com Jesus como com RV parece ter um conhecimento aprofundado das qualidades humanas dos dois, alem da capacidade tecnica como treinadores. o que li ontem apos apresentacao, e o que li do manuel sergio, da' a entender que o Benfica tem aqui um treinador de grande qualidade. Assim os benfiquistas o permitam. Porque ja' se sabe que ao primeiro empate e' logo o lenco branco...

Ja' li variadas barbaridades ainda o homem nao orientou um treino... E' assim como as contratacoes 'a JJ, mas ao contraio: ainda os jogadores nao tocaram na bola e ja' sao craques mundiais (o Luis Felipe e' que ainda o Barcelona nao o contratou mas esta' quase quase...)

Paulo Geraldo disse...

Também ele falava bem do JJ. Isso é tudo muito bonito, mas se a bola não entrar...

O Soberbo disse...

Mas que rico conjunto de balelas!