origem
Eusébio +10: Maio 2018

segunda-feira, 14 de maio de 2018

Miserável

Um jogo absolutamente miserável contra uma equipa do fundo da tabela. Nao me lembro de uma oportunidade clara, ou de um passe de ruptura. Tabelas, muitas tabelas e corridas em direccao à linha de fundo para fazer centros para o Mitroglou em Marselha. Este futebol de Quique Flores que qualquer equipa minimamente preparada destrói facilmente (e.g., Liga dos Campeoes, Tondela, Estoril, Setúbal, Porto, ontem... a lista continua até onde for a memória).
Uma miséria apenas ultrapassada pela miserável conferencia de imprensa do Quique Flores, a mostrar que quando as coisas nao correm bem a mesquinhez e a baixeza saem da caixa. A profunda dor de corno de ter perdido o campeonato em casa, contra o rival directo, por falhas claras e rotundas na abordagem ao jogo nao lhe permite perceber que as "crueldades" nao sao mais do que o reflexo cristalino da sua incompetencia atroz.
Adeus, Sr. Flores, e boa viagem. E nao se esqueca de levar o seu patrao consigo.

domingo, 6 de maio de 2018

Vergonha

Caro Rui,
Tiveste 32 jornadas e dezenas de razões para rasgar árbitros e adversários. Nunca o fizeste. 
Acabaste por escolher a única jornada e o único jogo em que não tinhas qualquer razão ou legitimidade para o fazer. 
Desculpas esfarrapadas para ocultar uma época miserável, que só serviram para nos colocar ao nível dos outros selvagens facciosos. 
Resta-te dar os parabéns ao campeão e assumir as tuas responsabilidades. E se tiveres coragem, pôr a nu os verdadeiros problemas que nos impediram de ser campeões. 
A única razão pela qual és treinador do Benfica é por aparentemente saberes o que é o Benfica. Ontem esqueceste-te e envergonhaste-nos.

Caro LFV
Atitudes à Porto, resultados à Sporting.  

quinta-feira, 3 de maio de 2018

RGS

Há poucas coisas que me façam votar em LFV.
RGS é uma delas.

terça-feira, 1 de maio de 2018

um dia voltarei a ver-vos no estadio da luz

contas redondas, sao 12 anos.  12 anos de blog, 12 anos a opinar sobre o benfica, a viver o benfica como o faco ha' mais de 40 anos.  12 anos vividos longe de lisboa, longe de portugal, vivendo o benfica com a mesma intensidade atraves de canais pirateados ou, mas recentemente, via benfica tv a preco exorbitante.  tudo justificado porque, no fundo, e' do benfica que se fala.  e se sou apologista do dialogo e da expressao de valores que cada um quer exercer, ja' nao tenho paciencia para graos vascos ou mr shankys ou outros que tais.  uns sao andrades e a paciencia morre ali, outros sao benfiquistas cujo dialogo nao existe e apenas o insulto serve para justificar tudo.

o insulto substitui a discussao sobre o facto de o benfica ter perdido com o tondela em casa a jogar um futebol de equipa pequena a jogar para nao descer de divisao; o insulto e' usado como arma de arremesso a quem nao ve em lfv o vigarista bacoco que e', que e' sempre desculpado por nao dar pontapes na bola mas porque vai fazer um campus universitario para que os keaton parks desta vida possam aprender portugues e pelo meio arranjem um "curso" de soldador, nao va' o futebol dar para o torto; o insulto e', no fundo, o espelho do benfica de vieira.

foram mais de 12 anos em que o joao e eu passamos de ver a champions no rivermill e vibrar com o golo do beto ao united, para depois discutir o benfica via email com um grupo pequeno de benfiquistas como nos, para depois metermos o nuno ao barulho e partirmos para a aventura do blog. 12 anos.  pelo meio, um doutoramento, uma mudanca para boston, um casamento, 2 filhos.  e tudo partilhado entre golos do cardozo ou do jonas, de assistencias do simao, de passes de mestria de aimar ou rui costa, de corridas galopantes o di maria, do markovic, de frustracao com o luisao ou o jardel, de acreditar em coentrao a lateral, de ver saviola marcar um lindo golo aos andrades quando chovia copiosamente.  foram 12 anos com fernando santos, camacho, chalana, quique, jesus, vitoria. 12 anos.

e' tempo de dar lugar a outras vozes.  nao melhores, porque somos todos benfiquistas e todos celebramos e vivemos o clube 'a nossa maneira.  mas porque a minha esta' cansada.  parafraseando paulo de carvalho, "e depois do adeus, e depois de nos... sempre o benfica"