origem
Eusébio +10: Março 2016

sexta-feira, 18 de março de 2016

Benfica Uber Alles

Comecamos em Munique, acabamos o servico em casa (eu ate' prefiro a segunda mao em casa, com os nossos).  Ate' la', uma deslocacao dificil ao Porto e receber o Braga em casa, estes moralizados pela reviravolta na Liga Europa.  Dois jogos complicados no caminho do 35 antes do continuar do sonho europeu.

Como se diz "Muller no bolso" em sueco?

quinta-feira, 10 de março de 2016

Felicidade

Ontem fomos muito felizes e esta equipa merece tanto ser feliz.
Tanta coragem, tanto talento.
Tão grandes todos aqueles miúdos. Tão solidários os graúdos. Tão felizes os adeptos.

Não podemos esquecer que tudo o que importa é o 35 e ganhar ao Tondela, e depois ao Boavista, ao Braga, à Académica, ao Setúbal, ao Rio Ave, ao Guimarães, ao Marítimo, e ao Nacional.

Entretanto, deixem-nos ser felizes. Queria, se faz favor, o Real Madrid.

quarta-feira, 9 de março de 2016

pequena nao, minuscula

Parece que o sofa' em casa do catedratico e' comfortavel e quentinho.  E' que equipas pequenas, muito pequenas, tem de ir 'a russia e despachar o Zenit, no frio, com o SAMARIS a central, com o NELSON, o LINDELOF, o EDERSON e o RENATO a titulares...

Equipas pequenas, aquelas que vao jogar os quartos de final da champions...

Ele que va' buscar uns rennies e uns tremocos para ver o sorteio da champions, para a semana, outra vez pela televisao...

E alguem que lhe mostre como e' que se poe um anti-benfiquista primario na linha.

VIVA O BENFICA!!!!

Para os quartos, e mais além

Parece que aprendemos a ganhar ao Bilas-Voas.
E agora vinha bem era o Wolfsburgo.

domingo, 6 de março de 2016

Ressabiados

O catedratico da pastilha elastica quis fazer passar a imagem de que a equipa de sarrafeiros que ele treina e' que fez um bom jogo.  Meu caro, o Benfica ontem, com o seu "nao treinador", deu-te o chamado banho de bola. 

Nao foi preciso marcar 5 golos,  apenas foi preciso controlar o jogo.   Se o dito fosse honesto teria admitido com uma equipa de retalhos, com um miudo na baliza que apenas tinha jogado na taca da liga, com um puto a central, com um gaiato a box-to-box, com um Gaitan a 10% do valor, nao deixou o Sporting jogar.  No jogo de ontem ficou provado que Jardel, o tosco mal amado, conseguiu secar o Slimani, essa ave rara do futebol.  Ficou provado que Renato nao merece menos loas que Adrien.  Ficou visto que um central nao precisa de ter 2 metros, apenas precisa de ter qualidade (g'anda Vitor!). 

O Sporting recorreu ao jogo duro (Adrien e Ewerthon, na falta de fazerem melhor, distribuiram fruta  jogo todo!).  O Benfica fez o jogo inteligente.  O golo aparece de (mais) uma jogada brilhante do Jonas (comecam a faltar adjectivos para classificar este menino), e depois foi controlar e irritar os jogadores de verde e branco.  O Adrien nao fez tusto, o Slimani pouco fez (nao me lembro de um remate da super estrela), o Bryan Ruiz teve um jogo para esquecer (muito por culpa de Lindelof, Jardel e Andre Almeida).  Ainda houve tempo para secar Joao Mario (o unico daquela resma que nao me importava de ver no Benfica).

Agora comecam os torcicolos nos de verde.  Sai comunicado na 2a feira, de certeza.

VIVA O BENFICA!!!

MVP

 

Sim, houve muitos herois ontem.  Mas este ENORME rapazinho, de apenas 21 anos, foi o meu escolhido.  Joga como homem grande, com grande calma e frieza.  Obrigado Vitor.  Que continues a enorme caminhada de successo com o manto sagrado!

Os heróis

André Almeida não tem qualquer brilhantismo com a bola, mas até cruza e remata muito bem. É rigorisissimo a defender e tem raça para dar e vender. Ontem foi um gigante. 
A par dele, Eliseu e também Jardel, foram os melhores da noite. Tantas vezes mal amados por não fazerem números de circo, é com jogadores como eles que se vai à luta e se ganham campeonatos. 

Gigantes o Ederson e o Lindeloff, miúdos que já são tão grandes. 

A onda vermelha rebentou ontem e vai varrer tudo. Haja cabeça e respeito. O 35 está próximo. 

terça-feira, 1 de março de 2016

Guerreiro

Que boa noticia a renovação do Jardel. 
Não é, nem de perto, o jogador mais talentoso do plantel. Mas tem aquilo que pouquíssimos têm e que o dinheiro dificilmente compra: fibra de campeão. 
É o nosso guerreiro.