origem
Eusébio +10: Janeiro 2013

quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

O fim do mes

Continuando na onda do Nuno e lembrando-me de uma cancao dos Xutos, e porque o fim do mes ja' ca' esta' outra vez, uma ou outra nota:

1)  Fomos contratar um medio por emprestimo que era suplente numa equipa que esta' em 3o lugar da 2a divisao de Inglaterra mas vamos emprestar o Miguel Rosa ao Gil Vicente? 

2)  Mais gajos do Pacos?  Para que?  Encher chourico ou fazer numero?

3)  Depois de tanta festa e tanto elogio a Melgarejo, vamos buscar, tambem por emprestimo, um gajo ao Brasil para a lateral esquerda?  O Luisinho e' carta fora do baralho, mas nao se arranjava ninguem nas camadas jovens? 

4)  Para que o Rui Fonte?  Para emprestar ao Pacos, agora que la' vamos buscar 2 camones?  Ou e' para mandar para Blackburn por agradecimento pelo Diogo Rosado?


Irra que Janeiro e' um mes do camandro...

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Janeiro demora que se farta

E' impressao minha, ou o mes de Janeiro demora uma eternidade a passar?

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Impressionante...

Boa, mais um avançado para o plantel.... Jesus conta com 3, depois ainda temos Kardek e o outro gordo que veio do Paços. Emprestados estão Nelson Oliveira, Rodrigo Mora, já para não falar dos putos da B e mais uns tantos sul americanos que andam no Sub-20. Rui Fonte vai dar um jeitão. Nao a avançado porque jamais entrará na equipa, mas como lateral esquerdo ou trinco, depois de passar pelas milagrosas mãos do Senhor.

sábado, 26 de janeiro de 2013

Parabéns!

Se no final de Agosto alguém me dissesse que o Benfica na 16ª jornada ia ter 13 vitórias e 3 empates eu ter-me ia desmanchado a rir (ou a chorar). Mas o Benfica está forte, Jesus está de parabéns, e o 33º é um sonho cada vez mais ao nosso alcance.

segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Ai Jesus

Na minha televisão ouvi o Jasus dizer que o Javali era para ter jogado a lateral esquerdo esta noite. A mais alguém aconteceu este estranho fenómeno?

Eu acardito

Ala é grande e misericordioso. Os árabes enganaram-se e levaram o javali. E esqueceram-se cá da carteira!

Eu acardito! Já só faltam 10 dias para fechar o mercado....

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Compreendo, mas não aceito..

Não consigo viver o Benfica com racionalidade e hoje é dos dias mais tristes da minha existência Benfiquista.

Até ao meu coração se recompor, os gestores de activos que actualmente dirigem o meu clube acabaram de perder um bom cliente 

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

E agora a frio

Ontem a quente, agora a frio:

Estou desiludido... desiludido porque esperava ver, nem que por uns instantes, um pouco do rolo compressor, um Benfica dominador e acima de tudo controlador. Um Benfica autoritário, confiante e seguro da sua superioridade. Não aconteceu.

Mérito aos Andrades. Engane-se quem pense que o FCPorto está fraco, que não tem defesa, ou sequer treinador. Porque tem, dos bons, e está tão forte como tem estado nos últimos 20 anos. Não é por acaso que limparam o seu grupo na Champions. É porque têm excelentes jogadores, porque têm um óptimo treinador, porque são coesos e solidários, e acima de tudo porque têm um estofo que nós dificilmente viremos a ter. E isso é muito muito triste. Quem, como eu, acredita e sente que seremos sempre (moralmente) superiores, e a quem nada menos que a vitória (retumbante e esclarecedora) é exigível, precisa de descer do pedestal e encarar a realidade dos factos.

O jogo de ontem evidenciou o que de melhor e pior têm as duas equipas. O Porto tem um meio-campo fortíssimo. Como se não bastasse, em vez de James teve Defour, o que lhes deu ainda mais consistência. Pressionaram muito e bateram muito, e rapidamente se percebeu que naquele meio campo nada passaria. O controlo do jogo no centro do terreno era completamente do Porto. Mas se tinham o controlo no meio, não tinham peso na frente para sequer assustar. Os dois golos são fortuitos, e não tiveram uma única oportunidade em 90 minutos. Do lado do Benfica houve a clarividência (ou a necessidade) de recorrer ao futebol directo. E a verdade é que de uma forma pouco estética, confusa, individualista e nervosa, conseguimos criar dois lindos golos, atirar uma bola ao poste, e criar muitos momentos de pânico junto à baliza do Porto. O futebol do Benfica resumiu-se praticamente a bolas bombeadas para as laterais, onde cruzamentos, ressaltos, cantos e lançamentos que permitiram colocar muitas bolas na área. Foi bonito? Nada. Mas podia ter sido muito eficaz. Soubéssemos tirar melhor partido dos livres e cantos (outra vez vergonhosamente marcados), com um pouco mais de sorte nas segundas bolas que pingaram na área, e podíamos ter terminado o jogo de ontem com uma vitória retumbante. Resumindo e concluindo, o Porto tem uma atitude e um controlo sobre o jogo absolutamente invejáveis. Mas se espremermos o jogo ao que se passou perto de cada uma das balizas, a vitória só podia ter sido nossa. Ontem, sem meio campo, sem talento, e sem brilho, merecemos claramente ganhar. Isso deixa-me confiante para o futuro, mas não me tira da boca o gosto de clube pequeno com que fiquei no final do jogo.

Jesus. Por uma vez não me vou alongar sobre o modelo táctico do Benfica. É o que temos, tipo uma doença venérea, e é com isso que temos de viver. Dentro do constrangimento que é jogar sem meio campo, creio que soubemos eficazmente usar as armas ao nosso dispor, e por isso Jesus está de parabéns. Ficaria doente se tivéssemos insistido em jogar de igual para igual no meio campo (eles com 4 e nós com 2). Jogámos ao pontapé para a frente, o que, dentro das condicionantes do jogo, era a única solução, e soubemos tirar partido das fraquezas do Porto na defesa. No entanto, não posso concordar com a equipa escalada por Jesus, e as substituições foram de bradar aos céus. A saída de Enzo por Martins é por demais absurda, e colocar Aimar a disputar bolas de cabeça na frente é de ir às lágrimas. Jesus parece ter esquecido os jogos absolutamente excepcionais que André Gomes e Ola John têm feito. A não convocatória do André em detrimento de Martins (foi o primeiro jogo da época?) é absolutamente incompreensível... e como precisou o Benfica (e o Super-Matic) de alguém no meio capaz de correr 13 kms e de disputar as segundas bolas que caíram todas para o lado do Porto (pudera!). Tivesse Enzo escudado por Matic e André Gomes, e não tinha precisado de sair a meio com a cabeça que nem uma barata tonta.

João Ferreira é de longe o árbitro mais isento da nossa medíocre Liga. O que não quer dizer que seja o melhor. Ontem errou várias vezes. Vários foras de jogo mal assinalados (para os dois lados) e muita permissividade em relação ao jogo duro. Maxi devia ter ido para a rua, é óbvio.... Esteve a pedi-las, estupidamente, o jogo inteiro. Mas clamar pela expulsão de Matic, é o mesmo que admitir que Moutinho, Fernando, Varela e Mangala (que fizeram mais faltas, e bem mais duras) também podiam e deviam ter ido para o banho mais cedo. Gosto de João Ferreira. Errando muito ou pouco, é o que de mais isento anda por cá. No fim, choraram os do costume, porque afinal, nalgumas coisas, também são muito muito pequenos.

Houvesse Deus, e o passe teleguiado que isolou Cardozo tinha terminado no fundo da baliza. Aimar não é Deus, mas anda lá muito perto. Uma tragédia, isso sim, seria perder o mago para um Dubai qualquer. Na nação benfiquista continua a temer-se aflitivamente a possível ida de Jesus para os Andrades. Por mim podia ir hoje, que eu ainda lhe punha um laçarote. Só um talento natural como Jesus seria capaz de rebentar com tudo o que de bom tem aquele balneário. Se os Benfiquistas pensassem um pouco mais profundamente, podiam tentar imaginar o que seria o efeito de Pablo Aimar no meio campo do Porto. Seria caso para fazerem uma corrente humana à volta do Estádio para impedir a saída do maior e melhor jogador que passou pelo nosso clube nos últimos 20 anos. Mas não.... bom bom é o Jasus.... ele valoriza muita jogadores....

PS - Alguém lembre o deus-sol que o mercado está aberto e é possível nos próximos 15 dias contratar jogadores de forma a colmatar algumas lacunas, tipo, sei lá, quatro laterais....




triste

empatámos.. podíamos ter ganho.. se calhar até merecíamos ter ganho..
mas a diferença de estofo é abissal, e isso é muito difícil de engolir..



quinta-feira, 10 de janeiro de 2013

Antevendo o fim de semana

Jogo grande, decisivo nas contas do campeonato (mesmo que ande meio mundo pelos jornais a dizer que nao.)  A minha vontade e' ver o Benfica entrar em campo e resolver o jogo nos primeiros 20 minutos.  Mas isso e' dificil de acontecer.  O Porto, reforcando-se estrategicamente mais uma vez (uma aposta em como Ismaylov vai jogar, o que vai deixar o badocha dos figados pior que estragado?) quer parar o momento do Benfica.  Arbitros fora (ja' la' vamos), ha' condimentos para ser um jogo interessante.

O mais dificil esta semana e' manter o trombone do JJ e do Rei Sol na mal bem fechadinho.  Temo que vao passar estes dias em entrevistas em como ainda este ano vao ganhar a Champions mais uma vez. 

O Benfica deve apresentar o 11 mais regular esta epoca, sem Aimar, talvez com Luisao, mas com o monstro Matic no miolo, ao lado do Enzo, com Cardozao na frente (ao lado de Lima, ou espremendo mais um jogador -- Rodrigo -- que nao tem produzido muito?) e sentando Nolito e Ola John (tambem ja' la' vamos).  O Porto vai jogar tambem com 11, mas nao me interessa muito quem sao.


* O arbitro
O artista do apito ainda nao foi encomendado mas deve haver vontade de trazer o Coroado, o Proenca e o Pereira de volta para ver se nao ha' surpresas.  Como isso nao vai ser possivel, Benquerenca deve ser o escolhido.  Cheira-me. 


* O nosso 11
Aimar, o nosso mago da bola, que em 20 minutos com bracadeira vale mais que um ano de jogos de B. Cesar ou 10 golos de calcanhar de Gaitan, nao deve jogar.  Estou ca' com uma daquelas fezadas que JJ o vai meter no banco porque o rapaz nao tem ritmo.  Magos nao precisam de ritmo, precisam de jogar.

Outro que nao vai calcar (esse ate' deve ver o jogo do sofa') e' Nolito.  Um extremo irrequieto e com muita tecnica (corre com os olhos na bola, e' certo, mas gaita, o gajo e' bom) e' constantemente preterido por JJ e este jogo nao vai ser excepcao.   Casa.

Gaitan, com um golo de calcanhar contra uma equipa que nao deu muita luta, ganhou o lugar a um rapaz que tinha vindo a ser um motorzinho na equipa.  E' assim que se valorizam activos e se motivam jogadores.  Ola John no banco, entra aos 80 minutos.

Rodrigo, que falha golos de baliza aberta e tem andado alheado de tudo o que e' futebol esta epoca, vai jogar ao lado do Cardozo.  Para valorizar.  Porque o Lima (mais velho mas mais jogador), mesmo que marque muitos golos, e' para sentar no banco e entrar aos 75 minutos. 


* Prognostico
3-0 era bom.  5-0 era de deuses.  Mas caramba, se ganharem por 0,5 - 0, com os 0,5 metidos com o cu pelo Artur num lancamento de linha lateral aos 90+4, tambem conta. 


BENFICA SEMPRE!!!

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Orgulhos

Vinte minutos de Pablito Aimar com o manto sagrado vestido (ainda para mais enfeitado com a braçadeira de capitão) enchem-me mais de alegria e orgulho do que 10 golos de calcanhar do Nico Gaitan (e venham de lá mais 2 ou 3 no Domingo). A possibilidade de ele voltar à equipa vão me levar a fazer as pazes com o Estádio da Luz.

Cardozo é uma excelente opção para marcar os cantos. Creio que no último ano em que fomos campeões marcámos imensos golos de bola parada, e o mérito foi muito mais de quem cruzou as bolas do que quem as cabeceou para a baliza. Tendo jogadores como Cardozo, Luisão, Jardel, Matic, Garay ou Lima na área, a falta de rentabilidade das bolas paradas deve-se exclusivamente a dois factores: não haver quem seja capaz de cruzar uma bola decentemente para o coração da área (desde DiMaria que não se vê um canto bem marcado na Luz), e a tentação de Jesus para complicar o que é simples (cantos curtos, bolas rasteiras, balões ao segundo poste, etc) ao invés de bolas tensas a rasgar a linha da pequena área para o desvio de uma das torres.

Rapidinhas:
- não obstante o excelente jogo de Gaitan, tirar Ola John da equipa quando este tem sido sistematicamente dos melhores e mais lúcidos parece-me um crime.
- vida difícil para Nolito.
- Garay é um monstro (bom).
- Jardel continua a cumprir sem comprometer.
- vida dificil para Luisão.
- Artur já deu o seu frango de 2013. podemos ficar descansados até ao final do ano.
- Rodrigo em vez de Lima é uma aposta (financeira) que qualquer dia nos vai sair muito cara.
- João Cancelo bem merecia uma semana de treinos com os As e a titularidade no jogo contra a Académica.

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

Quando abre a boca.....

O Museu Cosme Damião, a inaugurar no dia do 109.º aniversário do clube (28 de Fevereiro de 2013), o que representa para si?

- Em primeiro lugar significa que cumpri a palavra, uma vez que tinha prometido aos sócios que o faria. Em segundo lugar é o culminar de um processo de anos, fizemos o Centro de Documentação e o Centro de Restauro que são fundamentais para o Museu e só depois é que avançamos para o Museu. 




Tanto mas tanto a dizer sobre uma frase aparentemente tão inócua ..... Pena não ter cumprido a promessa de se ir embora se não chegasse aos 300 mil sócios ... Resumidamente, e para não variar, esta entrevista (mais uma vez) é a primeira péssima notícia de 2013. 

Rola a bola.....