origem
Eusébio +10: Novembro 2007

quarta-feira, 28 de novembro de 2007

não tem nada que saber

mais 20 remates e mais um golo.

para a história fica o facto de sermos incapazes de ganhar a italianos e o facto de termos o Milao encostado às cordas durante mais de uma hora.

Se os benfiquistas estão desiludidos eu fico sobretudo esperançado para o jogo de sábado, esse sim, temos obrigação de ganhar.


PS - Porque é que o benfica nunca joga melhor depois das substituições da praxe aos 70 minutos?
PS - Porque é que o Camacho não percebeu ainda o fenómeno Mantorras (hoje tinha sido de caras)?
PS - Porque é que o Rui Costa marca os cantos e livres?

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

mais 3 pontinhos

Acaba por não haver muito a dizer sobre o Benfica das últimos semanas.

Parece que temos 5 vitórias consecutivas, todas elas arrancadas a ferros (sim, até os 6-1), o que me leva a pensar que a contratação do Camacho foi a melhor medida de gestão do reinado de LFV. Não nos enganemos, com as limitações do nosso plantel, as lesões e as viagens intercontinentais, com o pé-frio do Fernando Santos deviamos estar a 12 pontos do Porto.

Com o Camacho aplica-se a velha máxima: se jogarmos bem ganhamos, se jogarmos mal também. E, verdade seja dita, andamos a jogar mal! Mas parece que os lesionados estão todos recuperados, os arbitros começaram a assinalar penalties a nosso favor, os guarda redes adversarios a ter noites infelizes, e o Luisão a marcar golos de calcanhar. Aquelas coisas que pareciam que só aconteciam aos outros finalmente estão tambem a acontecer a nós. A sorte está a virar.

Neste inicio de semana os benfiquistas debatem furiosamente se preferiam ganhar ao Milão ou ao Porto, o que me leva a questionar se serão verdadeiros benfiquistas. A verdadeira questão é por quantos é que vamos ganhar!

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

o mister é um senhor

felizmente para todos nós (mas sobretudo para o mister scolas) a minha premonição estava errada. mas estaria mesmo? falhei por pouco... foi daquelas que no ténis a bola bate no topo da rede e durante alguns segundos não se sabe de que lado vai cair a bola. o jogo de ontem foi um longo suster de respiração, e só mesmo a nossa senhora do Caravagio, encarnada num conterraneo seu (Pepe), assoprou desde os confins do Rio Grande do Sul e fez a bola morrer no campo do adversário.

Apurámo-nos! é bom para a economia, sobretudo para a malta das lojas chinesas que vende tops justinhos com a bandeira lusa enfeitada com pagodes em vez de castelos. O Sócrates vai aproveitar para fechar mais umas tantas escolas e hospitais enquanto a malta anda distraida. E não é de subestimar mais uma oportunidade de mostrar à Europa a qualidade das nossas simulações, dos insultos contra os arbitros e das agressões aos adversários.

Custa-me um bocado o facto de a Inglaterra não se ter apurado porque o que me dá mais gozo nestas provas é a oportunidade de eliminar os bifes. Paciencia, com sorte ainda arrumamos com os espanhois e a oportunidade de passar mais um Verão a dizer mal do Scolari já ninguem nos tira.

Para concluir, não percebo o que se passou na cabeça dos jornalistas que se puseram a implicar com o Mister Scolas com aquelas perguntas todas chatas do género "sofreu muito? esperava uma qualificação tão complicada? não é preocupante Portugal não ter conseguido ganhar um jogo à Polonia, Finlandia e Sérvia?" Foi muito desagradavel e o Scolas fez bem em não ter pactuado com aquilo. Sabem porque? O homem está muito à frente da malta e a gente não percebe um boi de bola. Voces já viram o agrupamento dos potes para o sorteio do Europeu? Portugal calhou no grupo 3 que é simplesmente o pote mais forte de todos. Se calha ontem termos ganho à Finlandia, tinhamos sido promovidos ao grupo 2 e ainda nos calhava na rifa a Alemanha ou a Espanha. E se por azar dos azares a gente tem limpo o nosso grupo todo só com vitórias iamos parar ao Pote 1 onde estão as respectivas potencias: Grecia, Suica, Austria e Holanda. Ontem quando nós viamos o cigano falhar o quadragesimo oitavo centro de trivela, o Scolas olhava para o Murtas e dizia "este puto é um génio, o que ele se está a esforçar para não calharmos com aqueles matulões da Alemanha na fase de grupos do Europeu é digno de um predestinado".

Mainada, Benfica esmaga, e já só faltam 3 dias para haver futebol a sério.

terça-feira, 20 de novembro de 2007

inevitabilidades

Interessante a entrevista do Paulo Jorge ao Record.

Admite que não tem espirito aventureiro e agradece ao LFV não ter ido para o Cluj. Prefere jogar na segunda divisão espanhola a ser um proscrito do Benfica. Parece que se esta a dar bem no Malaga, onde curiosamente tem jogado algumas vezes a lateral direito. Lembram-se de eu ter aqui dito que o "subsituto do Miguel estava encontrado" após 2 ou 3 jogos do Paulo Jorge? Não consigo perceber bem o que aconteceu ao Paulo Jorge durante o reinado do Fernando Santos. Passou de promessa a fantasma num ápice e não me recordo de alguma vez ter feito um jogo máu. Era um tipo raçudo, rápido e objectivo que me fazia lembrar muito o Maniche. Sinceramente, acho que faria muito muita falta ao actual plantel que parece não ter um único jogador capaz de fazer a ala direita.


Outra onda, sabiam que:
"Caso Portugal consiga amanhã selar o apuramento para o Europeu de 2008, será a primeira vez que essa façanha não terá lugar no Estádio da Luz. Com efeito, fora o Euro 2004 (, as três outras presenças da Selecção Nacional foram garantidas no último jogo da fase de qualificação. E sempre na antiga Luz. Reza a história que, a 13 de Novembro de 1983, Portugal tinha que vencer a poderosíssima União Soviética para chegar ao Europeu, a realizar em França. Depois dos 5-0 com que saiu vergada de Moscovo, muitos proclamavam que apenas um momento mágico poderia dar a vitória a Portugal. A verdade é que a magia apareceu de forma travessa. Chalana, ao seu estilo, ‘pegou’ na bola e partiu rumo à baliza soviética. Até que foi travado em falta, bem fora da área. Contudo, o árbitro do encontro assinalou penálti e Jordão não vacilou, nos 11 metros, frente a Dasaev. Portugal estava no Euro 84. Em 1995, num repleto Estádio da Luz, uma chapelada memorável de Rui Costa abriu o marcado que no final apresentava um 3-0 favorável aos comandados de António Oliveira contra a República da Irlanda. Portugal selava presença no Euro 96, em Inglaterra. Quatro anos depois, a equipa lusa precisava de vencer a Hungria por três golos de diferença. Rui Costa, de penálti, João Pinto e Abel Xavier assinaram o bilhete português para o Europeu de 2000.

Não quero ser chato ou agoirento, mas esta campanha esta destinada ao insucesso desde o primeiro minuto. desde "os empates fora sao bons" até ao jogo decisivo ser no Dragao, até parece que estão a fazer de proposito para as coisas correrem mal. Cheira-me que aquela malta da federação deve ter decidido que estaõ fartos de trabalhar no Verão todos os dois anos e que desta vez precisavam de um intervalo de 4. Sendo assim, está mais que visto. Vamos perder com um golo em tempo de descontos, com a mão e em fora de jogo, e a culpa do nosso não apuramento vai mais uma vez ser dos horriveis árbitros. Ah, a expulsão do Quaresma por mais uma vez ter sido agredido no cotovelo pela bochecha do finlandes tambem é inevitavel.

segunda-feira, 19 de novembro de 2007

o futebol americano visto por um europeu

Tive neste fim-de-semana o meu baptismo nos desportos americanos. E foi um baptismo de fogo, a avaliar pelo estrilho que a imprensa local fez com o jogo e a quantidade de gente que o foi la' ver. Aqui chamam-lhe "The game", assim com maiuscula e tudo, e a coisa ocorre uma vez por ano, quando as equipas de futebol americano de Harvard e de Yale se afrontam e se defrontam. Fui la' mais naquela da curiosidade de ver como e' que a coisa funcionava, e imediatamente percebi que havia uma rivalidade vincada, acrescida do facto de ser o ultimo jogo do campeonato, e de as duas equipas estarem ate' aqui imbativeis, e de o vencedor do jogo vir a ser por corolario o campeao da Ivy League football.
(Como os de Harvard vestem um vermelho-tinto, e os de Yale uma coisa azul escura e branca, eu nao pude deixar de me sentir a torcer pelos de vermelho... alem disso se nao fosse Harvard ter enterrado uma data de cacau nos anos 90, nao havia biologia de sistemas para ninguem, e isso seria uma perda irreparavel para a humanidade.)
As bancadas estavam cheias (aparentemente estiveram mais de 59000 pessoas no Bowl, dizem eles), com familias inteiras, e com contingentes de estudantes que foram la' apoiar as duas equipas (com uma ligeira nota em relacao 'as estudantes, as quais pareciam a demonstracao de uma boa colheita vinicola que me deixou um bocadinho chateado por nao ter agora menos dez anos). Havia gritos de apoio, e o mais perto que se chegou do "apoio negativo" foi "Yale sucks" e "Harvard sucks", o que so fica bem nestes mocitos e mocitas cujos papas tem provavelmente um importante conjunto de numeros gravados no telemovel. Havia bandas musicais dos dois lados (uma, por virtude do resultado desnivelado, remeteu-se cedo ao silencio) para entreter as pausas, e cheer-leaders para alegrar as vistas (por que e' que as gajas de Harvard sao incomparavelmente mais... enfim... melhores que as da outra equipa? quem e' que faz as seleccoes? achei giro que ambas as equipas de cheerleaders tinham tres gajos para as ajudarem nas formacoes em piramide... ha' ordinarios com uma sorte linda...). Podia circular-se no estadio 'a vontade, nao se correndo o risco de ser atacado por uma multidao bebeda/pedrada. Achei estes aspectos um contraste interessante com a realidade portuguesa.
Isto e' tudo muito bonito. Mas fica a pergunta final, a coisa mais puzzling. Quem e' que tem pachorra para ver futebol americano? Mal aquilo comeca a ter piada, tipo um gajo agarra a bola e desata a correr sem a largar (o Cristiano Ronaldo e o Di Maria devem ter comido muitas horas desta porcaria quando eram putos...), caem-lhe tres gorilas em cima e para tudo. De tal modo que cada periodo de 15 minutos chega a demorar uma hora. Uma horinha inteira. Considerando que aquilo tem quatro periodos... livra...
Por que e' que estes gajos nao jogam antes futebol com bolas redondas? Ocasionalmente, podiam ate' ver videos do Paulinho Santos para matar saudades da sarrafada...

sábado, 17 de novembro de 2007

mais do mesmo

Só para reafirmar que cada vez mais me convenço que esta selecção vai falhar a qualificação para o Europeu de 2008.

PS - inenarravel a exibição do guarda redes. o cigano (para variar) foi dos melhorzinhos .

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

surreal

Não contesto a justiça da decisão da UEFA de penalizar o Bynia com 6 jogos de suspensão. Aquele tipo de entradas são inaceitáveis e se para a limpeza do futebol fosse preciso irradiar todos os jogadores que as praticam eu achava muito bem.

Por outro lado gostava de perceber o que move a UEFA que de vez em quando se lembra de usar alguém como exemplo para provar qualquer coisa que lhes interessa. É perfeitamente inqualificável que estando prevista uma penalização de 1 a 5 jogos eles se lembrem de castigar o Bynia com 6. Qual é o critério???? A entrada foi dura? foi sim senhor. foi a primeira vez que alguém fez uma entrada daquelas? não foi de certeza. Lesionou gravemente o adversário? nem pó. Ja alguem tinha sido penalizado desta forma por entradas semelhantes? nunca. O Bynia é reincidente? ainda não teve tempo. Então qual é o critério????

Desafio-os a irem ao youtube e a escreverem Materazzi para verem pelo menos 2 ou 3 entradas semelhantes. nunca me constou que o Materazzi tenha apanhado 6 jogos de suspensão por uma entrada de pitons às pernas. E até tem várias nos curriculos.

Longe de mim ser racista ou insinuar que isto tenha algo a ver com a cor da pele de alguem, mas claramente, aos olhos da UEFA somos cada vez mais "pretos". Somos, não o Bynia, mas tudo o que tresande a futebol português. O que eu ando aqui a bater à vários anos de nós sermos cada vez mais os patinhos feios da Europa à conta da nossa chico espertice reflecte-se nestas coisas... se fosse o Gerard que tem feito a dita entrada (e ele também tem umas boas no curriculo) provavelmente tinha saido desta com um amarelo e sem ninguem se lembrar. Preparem-se porque temos décadas pela nossa frente até conseguirmos limpar a nossa imagem, isto se, alguma vez quizermos limpar essa imagem.

Alguem percebe agora porque é que eu exigia a suspensão imediata do Scolari depois do jogo com a Sérvia? É por estas e por outras que dia após dia vamos continuar a baixar as calcinhas para os senhores em Zurich se servirem à vontade... Quando não temos respeito por nós próprios não podemos esperar ser respeitados por ninguém.

Ao meu clube gostava muito de pedir que não saissem em defesa do Bynia, que não metessem qualquer recurso, que não suplicassem uma redução da pena. Por e simplesmente faziam uma compilação de todas as entradas selvagens em jogos internacionais que passaram impunes (10 minutos no youtube e têm material para horas de filme) e enviam para a UEFA, FIFA, federações e agencias noticiosas, uma nota a dizer que o SLBenfica se congratula com a iniciativa da UEFA de penalizar com rigor as entradas perigosas, ficando agora à espera que adoptem essa medida a jogadores e clubes de todas as raças e nacionalidades. Isso sim, colocaria os idiotas da UEFA no seu lugar e permitia-nos uma vez na vida sair destas situações de cabeça erguida.

$$$

Os New York Yankees ofereceram à actual estrela do baseball americano, Alex Rodriguez, um contrato de 275 milhões de US$ por um contrato de 10 anos. Ou seja, mais de 2 milhões por mês, qualquer coisa a rondar os 400 mil contos. Feitas as continhas, o homem vai ganhar em hora e meia o que eu ganho num ano. Deprimente não é?

alguem precisa de óculos

"Quaresma já terá dito a Pinto da Costa que escolheu o Real e que rumará a madrid em Junho.
Ainda segundo o jornal “Marca”, Quaresma também se reuniu com o seu empresário Jorge Mendes e ter-lhe-á pedido para romper o compromisso verbal que tinham com o Atlético Madrid, assim como para “rasgar” as propostas que lhe chegaram de Inter, Chelsea e Bayern."

Por vezes acho que os jornalistas do Record devem passar horas a rirem-se que nem uns perdidos enquanto escrevem estas coisas. No entanto, pergunto-me se estes colossos todos vêm os mesmos jogos do cigano que eu. Continuo na minha: nem dado.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

apitices

Muito interessante o debate do dia sobre as notas dos árbitors. Pelos visto, as queixinhas dos do costume levaram a que dois árbitros fossem penalizados depois de analisada a sua actuação.

Por norma, sou inteiramente a favor que a actuação dos árbitors seja avaliada, mas convém perceber os critérios dessa avaliação. Por exemplo, a arbitragem recente do Paraty no jogo Benfica Boavista foi verdadeiramente miserável, evidenciando a mediocridade de um árbitro que há muitos anos está a mais no futebol, mas que no entanto não teve influência no resultado, nem erros de montra. Por outro lado, a arbitragem do Pedro Henriques no Benfica Sporting teve erros graves que influenciaram o resultado final, mas muito dificilmente eu consideraria o árbitro mau ou tendencioso, simplesmente errou em lances de dificil juizo. Enquanto os árbitros tiverem que decidir num segundo o que nós passamos dias a discutir pela TV esses erros continuarão a existir e bons árbitros como o Pedro Henriques continuarão a errar. É pena que assim seja. Curiosamente, a Major League Baseball dos EUA, a associação desportiva mais conservadora do mundo que inclusive tem reticencias quanto às analises anti-doping, decidiu há alguns dias utilizar as imagens televisivas para auxiliar a meia duzia de árbitros que estão no campo.

O Pedro Henriques disse hoje uma coisa extraordinária com que eu concordo inteiramente. Se os árbitros aplicassem cegamente as 17 leis do jogo, ao fim de 15 minutos não haveria jogadores em campo. E depois do que ele foi sujeito não me espantava que viesse ai uma Xistrada nas próximas jornadas.

É de louvar os esforços que a Liga tem vindo a fazer para credibilizar a arbitragem. Podiam talvez comecar por irradiar todos aqueles que são acusados de corrupção, mas pronto, dar-lhes os intercomunicadores e sujeita-los a estas avaliações técnicas não me parece que seja uma coisa má. No entanto, os árbitors andam cada vez mais baralhados e muitos há que parece que não sabem elementares regras do jogo e outros que parece que deixam o bom senso em casa (se alguma vez o tiveram).

A avaliação dos árbitros tem de ser feita no seu todo, não só na apreciação técnica de alguns lances. Qualquer pessoa com bom senso não pode acusar o Pedro Henriques de má fé no Benfica Sporting. Não empurrou nenhuma das equipas, foi coerente em termos disciplinares e errou em alguns lances cruciais de dificil juizo. Isso tem de ser perdoado desde que esses erros não tendam sempre para o mesmo lado.

Se a Comissão de Avaliação (ou lá como eles se chamam) quer fazer algo pelo futebol nacional, tem de analisar as actuações de outros artistas que habilidosamente conseguem manipular um jogo inclinando o campo através da intimidação dos jogadores e com faltas cirurgicas. há muitos por aí... por exemplo, comecem com todos os Costas.

PS - Se esta Comissão de Avaliação fosse algo sério o Augusto Duarte não tinha já sido irradiado? se a Comissão penalizou o Pedro Proença por não ter expulso o Quaresma no Porto Sporting, o que estão à espera para instaurar o sumarissimo ao cigano (e já agora ao Tonel, ao Bruno ALves e ao Ricardo Silva que este fim de semana foram autenticos homicidas)? Não é gravissimo o Pedro Henriques hoje dizer que teme sentir-se condicionado quando for apitar jogos dos clubes que fizeram queixa dele?

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

apenas e só, 3 pontos.

Ontem passaram-se os Deuses da bola.

Tudo começou quando me dirigi à bilheteira do Estadio da Luz, pedi um bilhete para a bancada PT, piso 3 inferior, e mais tarde queando me preparava a entrar no estádio o meu bilhete era para o piso 0. Fiquei sentado mesmo por trás do Camacho, tão perto tão perto do relvado que até conseguia ver os olhos das cheerleaders (e que boas estavam elas). Mais tarde vi o esgar de panico do Ricardo Silva quando olhou para o fiscal de linha a suplicar desculpa depois de ter desfeito o tornozelo do Cardozo. Quem aprende (e boa escola tem ele) nunca esquece, mas o pobre do Ricardo não tinha nada a recear, porque foi o bom do Paraty que ontem foi passear à Luz e que nem viu a agressão, nem a entrada dura e muito menos a falta que arrumou o Cardozo.

Os meus vizinhos de bancada, os mesmos que assobiaram o primeiro passe falhado do Benfica e que exigiram a entrada do Adu para o lugar do Bynia desde os 2 minutos, sairam do estadio a dizer que já so precisamos de ganhar ao Porto fora e em casa para sermos campeões. E isso leva-me a alterar o tom em relação à maioria dos comentarios pela blogosfera fora.

Primeiro vamos agradecer aos Deuses. Comecemos pelo facto de um jogador adversário ter sido expulso pois até agora parecia haver uma regra qualquer que impede a amostragem do segundo cartão amarelo a entradas por trás sobre os nossos atletas. De apontar também o facto de ter sido apontado não um, mas dois penaltis a nosso favor. Mais espantoso ainda o facto de os penaltis terem sido limpos, pois parecia haver a tendencia de só serem assinalados a nosso favor penaltis duvidosos (para alimentar a teoria do colinho) deixando passar em claro todos os outros. Já que estamos neste assunto, desde quando é que são assinalados penalties limpos contra o Porto aos 91 minutos? Até estremeceram os céus. O que também estremeceu foi o Estádio da Luz depois de mais uma grande joga do Rui Costa. Fenomenal a jogada do primero golo que abriu a porta para algo nunca antes visto. Onde esteve o Benfica dos 22 remates por cada golo? Ontem foram uns 12 remates para 6 golos, e isso, para quem percebe um bocadinho de probabilidades não augura nada de bom para os próximos jogos.

Feito o agradecimento aos Deuses, analisemos as coisas friamente. Ontem o Benfica não fez um jogo por ai além. Pronto, já disse. Se por um lado acho que esta equipa finalmente teve alguma sorte e que nós deviamos agradecer aos céus por isso e exaltarmos o feito, por outro, nós somos o Benfica e o Benfica nunca está satisfeito.

O jogo foi lento, muito lento, e com muito espaço. Muitas vezes me interroguei quando via o Rui Costa correr solto pelo meio campo com a bola colada ao pé se seria mesmo o Jaime Pacheco que ali estaria de pé à minha frente, olhando calmamente para o relvado. O Boavista foi macio, e este Benfica, cheio de talento no meio campo, com uma dupla Costa-Rodriguez a fazer magia não demorou até ao Cardozo fazer o gosto ao pé. A partir daí, e o que os resumos na TV não mostram porque mal dá tempo para mostrar os golos todos foi que o Boavista teve de longe as melhores oportunidades e foi a equipa que mais perigo criou. Tudo na mesma durante a segunda parte até à expulsão do Kalanga. Numa jogada como tantas outras o Boavista conseguiu marcar um golo bastando para isso o Fary ter feito um pique e deixado o LFilipe a pastar, e depois uma simulacao de corpo para o JRibeiro ficar com a baliza escancarada. Depois do susto a coisa mudou de figura. O Leo comecou a cair em cima deles, Rodrigues e Rui Costa abriram o livro, e depois, bom... depois os Deuses trataram de as meter todas lá dentro. O resultado foi muito enganador, pois durante uma hora não fomos superiores e so contra 10 conseguimos a proeza de marcar 5 golos em outros tantos remates.

Não quero parecer mal agradecido e de facto ontem enchi a barriga de gozo. Mas custa-me ver os Benfiquistas a embandeirar em arco quando eu acho que no fundo não temos razões para isso. Os mesmos benfiquistas que acham que depois deste fim de semana já somos de certeza campeoes vão ser tambem os primeiros a assobiar a equipa contra a Academica quando os nossos remates baterem em tudo menos no fundo da baliza.

Pouco há a dizer em termos individuais. O Rui Costa foi magnifico. O Rodriguez fenomenal. O Leo desiquilibrou. O Cardozo batalhou e marcou mais um golito. Maxi fez o seu trabalhinho porque a mais não é obrigado. Nuno Gomes foi fraquito e não se viu até aos 80 minutos. Bynia esteve distante do jogo, aterrado depois do que fez em Glagow. E a nossa defesa voltou a mostrar a sua permeabilidade, com erros defensivos primários e a falta de segurança que a caracteriza.

Gostava de destacar o Camacho e o trabalho fenomenal que ele anda a fazer em termos tácticos. Ontem o Benfica jogou com 2 avançados e em boa hora o fez. Nestes jogos que são disputados em apenas metade do campo, não há necessidade de colocar muito peso atrás. Empurra-se a defesa adversária com dois avancados o que dá muito espaço ao Rui Costa para pensar o jogo desde trás e depois é esperar que os dois mágicos (Costa e Rodriguez) com a ajuda de duas formiguinhas (Leo e Maxi) consigam furar a muralha e por a bola nos pes dos avancados. Ontem foi isso que fizemos. O Bynia é mais do que suficiente para dar o primeiro choque no meio campo e depois resta-nos ter defesas rápidos para parar os contra ataques (infelizmente aqui continuamos a falhar e ironicamente espero que o regresso do nelson acabe por dar alguma seguranca defensiva). Ontem os meus vizinhos mostravam o seu desagrado pelo facto de o Camacho não ter feito o mesmo em Glasgow, mas eu acho que o Camacho tem de facto razão. Em jogos mais a sério onde a bola passa rápido de uma baliza a outra, Rui Costa não pode ser o box to box, porque estoura rápidamente e porque não dá o apoio merecido aos defesas. Nesses jogos, é preciso mais um homem a segurar o meio campo e obviamente o Rui Costa é empurrado para a frente saindo um dos avançados. Parece-me do maior bom senso. Uma nota negativa apenas para as substituicoes tardias. Acho incompreensivel não se terem dado alguns minutos ao Adu ou mesmo mais tempo ao Romeu Ribeiro.

Soltas:
- Contra a falta de velocidade do Luis Filipe, as nossas miseraveis movimentacoes defensivas, a falta de qualidade do Bergessio, a falta de agressividade do Nuno Gomes, e o terror que assaltou o Bynia, nem todos os Deuses do Olimpo juntos conseguem lutar.
- os lagartos têm de perceber que ter jogadores talentosos é muito diferente de ter jogadores competitivos. Como diz o Mourinho, o mais importante não é a recuperação fisica dos atletas mas a animica. E os meminos do sporting não têm arcaboico para fazer 60 jogos por ano com a mesma entrega... pelos vistos nem 30.
- para ler e reler a entrevista do LFV ao DN. Pelos vistos vem ai outra bomba. Eu aposto que é um sub 17 de trinidad e tobago.
- as cheerleaders são mesmo 5 estrelas.

terça-feira, 6 de novembro de 2007

o Milan e' que as vai pagar todas

Hoje nao me parece que seja justo bater nos jogadores ou no treinador.
A primeira parte deixou-me de queixo caido. Qual ambiente, qual publico, qual factor casa. O SLB entrou a mandar no jogo e a mandar bem, com classe, a mostrar que estava ali para ganhar e com a conviccao que e' melhor (e pelo que vi nestes dois jogos, e' tao melhor que o Celtic como pior que o Shaktar). O Celtic so jogava pelo ar, e 'a bruta. Perdi a conta aos encostos-castanhas que nunca eram falta. Alias, acho que a unica falta a favor do Benfica foi aquela na meia-lua, e mesmo assim o arbitro precisou de quase dez segundos para decidir se apitava ou nao. (E' por causa disso que estou solidario com o Binya, eu no lugar dele tambem tinha desatado a distribuir fruta...)
Perdemos, mas hoje nem sequer foi por causa do Luis Filipe. Nao e' fantastico?
O Petit nunca mais esta' bom? Tanta falta que ele faz...
Grande joga do Luisao, Edcarlos a confirmar que e' bom para o banco. O David Luiz nunca mais esta bom? Tanta falta que ele faz...
Gostei do Cardozo, fartou-se de bombar, mas quando nao ha' estrelinha, nao ha' nada a fazer. E apesar disso ele tenta, tenta...

Somos melhores que estes escoceses, sem espinhas. E agora nada como uma noite epica na Luz, ganhar ao Milan, para eles precisarem de ganhar o ultimo jogo, durante o qual nos explicamos aos ucraniano-brasileiros que um jogo ao Benfica, qualquer merdeka de equipa ganha. Mas costuma pagar por isso. (Tipo o que o Liverpool fez ao Besiktas... naquela de aviso para o futuro...)

Benfica ESMAGA!

domingo, 4 de novembro de 2007

mais 3

Mais uma vitoria na garra, Trapatonniana, e 3 pontos arrancados a ferros a uma equipa que sabe jogar bem 'a bola.

O Benfica voltou a nao fazer um grande jogo... nao adianta continuar a dizer bem do Rodriguez e mal do Luis Filipe. E' o que temos. Temos que ter consciencias das nossas limitacoes e apostar nas nossas poucas virtudes. Felizmente a garra tem sido uma delas. E a sorte sabe-se que anda de maos dadas com a vontade.

O arbitro tera' errado ao assinalar falta sobre Leo no lance do segundo golo? admito que sim... o defesa do Pacos esta parado, Leo passa-lhe a bola por cima e choca contra ele. No basket seria falta ofensiva mas contrariamente ao que pensa o Sr Jose' Mota, num jogo de futebol 95% dos arbitros (estou a excluir o Sr Paulo Baptista) assinalariam falta a um lance daqueles. Nao deixa de ser importante referir que o arbitro podia ter expulso varios defesas do Pacos que abusaram das entradas por tras e o facto de o Cardozo ter feito papel de saco de porrada e em 90 minutos so' beneficiou de uma falta. O homem deve estar desesperado para se pirar para a Argentina onde o futebol e' muito menos violento.


Cada vez gosto mais do nosso blog e da blogosfera desportiva em geral. Sites como a tertuliabenfiquista, o blogdabola, o infernodaluz e mesmo os de outros adeptos como o LeaodaEstrela fazem analises mais profundas do que os 3 desportivos juntos. Nao deixa de ser marcante como a blogosfera em geral nao se esqueceu da estreia do filme Corrupcao e como se revoltam contra os comentadores desportivos que semana apos semana pactuam e promovem a mentira. Veja-se o que se passou ontem no Dragao (e a semana passada em Leixoes, e na semana anterior em....)


Ja alguem reparou que o Benfica foi uma das poucas equipas a quem o Milao conseguiu ganhar esta epoca?

sábado, 3 de novembro de 2007

... mas o que interessa mesmo e' a Taca da Liga


Enquanto o Benfica nao ve a cor a um penalti em jogos do campeonato (e ja houve pelo menos 3 esta epoca) , outros ha' que j'a vao no terceiro golo irregular da epoca.

Mas o homem so estava 2 metros fora de jogo....